segunda-feira, 18 de abril de 2016

O toque

O fim de semana foi de encontros.
Com amigos e com família.
Foi altura de contar as histórias, os momentos, as peripécias, as emoções.
E foi altura de ouvir as histórias deles do último mês.
E de nos tocarmos. 
Com abraços fortes beijos repenicados mãos dadas faces pernas entrelaças.
Tocar os nossos é algo que amo e que senti falta num Japão em que não existe o toque e tudo o que é inerente quando a pele toca outra pele.
E é algo do qual não abdico. 


3 comentários:

  1. SIM! pode me dar umas dicas de japao? meu email fabioepsp@hotmail.com obrigadu!
    ja anotei o nome da doçaria portuguesa para procurar!

    ResponderEliminar

Éden

Fiquei sem fôlego ao ver esta curta tão delicada. Não só pela beleza do filme, mas porque há muitos muitos anos atrás, numa madrugada d...