sábado, 21 de janeiro de 2012

Rua dos Corvos

Foi ao virar da esquina, ao fundo da escadaria, que pensei, é isto que quero, vai ser esta a casa. Antes sequer de a ver (tinha-a visto na net e nem a queria ir ver...).

Era ali. Naqueles 30 m2. Naquele espaço que alguém me disse mais tarde que estava cheio de amor. (depois das obras claro!!).
A casa era medonha, cheia de espelhos, sobre o soalho tijoleira a imitar taco, muito azulejo com florzinha, tectos escuros, um autentico buraco. Não admira que eles tenham saído dali...a caminho do Cacém.
E o nome tinha tudo sintetizava o espírito que procurávamos. Os corvos de Lisboa, que nem sequer existem na cidade transformaram este buraco na Casa dos Corvos.

E porque não?

Foi numa conversa a caminho do Optimus Alive - a noite prometia com Florence, La Roux, XX e Calvin Harris - que a ideia de receber gente e torná-lo lucrativo tomou forma.
E porque não?
Lembro-me que passei os concertos com esse bichinho a cutucar, e desejoso de chegar a casa e perguntar, "porque não?". Não sei se é por ser filho único mimado e glorificado, mas quando quero algo, consigo-o sempre. Dê por onde der.
Esta obsessão não é irracional. Sei que aos olhos dos outros poderá parecer assim uma coisa meio tonta do momento. Mas a minha agilidade mental - filho único pensava muito e conversava pouco - permite-me que quando vou expor o caso já chego com o esquema minimamente organizado - apesar de não o transmitir - como tal irá ser alcançado.
Faço de conta que estou a dialogar. A atirar o barro à parede. A levantar hipóteses.
Mal ele sabia no que isto se iria tornar.
E eu também.











quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

1º POST

Este blog, foi-me incentivado por uma amiga de longa data. Alguém com quem não tenho estado muito ultimanente, mas por coincidencia iniciamos novas vidas.
Ela foi mãe, e eu fui pai.
Ela mãe de uma gemeniana com umas enormes bochechas, eu pai de um projecto, acho que lhe posso chamar de "projecto profissional" que me está a deixar muito orgulhoso.
Mas já lá vamos. Calma!!...como a minha mãe diz...."Portugal ainda é nosso". Coitada, hoje em dia não sei se terá razão.
Ela começou com um blog, sobre as experiências da maternidade, e não só e esta semana, ela diz-me com o seu típico tom, energeticamente motivador: "Porque não relatas em blog as tuas experiências do último ano?"
Como estou com uma gripe, e tempo é algo que não me falta, fiquei a pensar no assunto. 
Não disse nada cá em casa, aliás nem o meu namorado sabe, nem os gatos - esses fieis depositários de confidências. Nem sei se vou dizer a alguém nos primeiros tempos...nem sei se vou levar isto avante...
Aqui vai então o primeiro post...PUBLICAR ENTER









Mudanças

A avaria da máquina de lavar roupa tem-se revelado o motor para uma pequena revolução cá em casa. Como a cozinha é antiga, e o espaço para...