segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Lição Cultural

Nunca percebia muito bem porque tanta gente queria tirar fotos comigo. 
No hotel, no táxi “para mostrar à filha”, as miúdas no shopping meio aparvalhadas, na velha praça colonial atulhada de estudantes de quem me refugiei na casota do polícia...
Ontem na Mesquita, a segurança muito excitada olhou para mim e fez sinal com mão a apontar - muito deliciada - para o meu nariz. 
E fez-se luz. 
Percebi porque tanta histeria comigo.
O meu nariz.
O meu grande nariz.
Para eles sou bonito porque tenho uma grande penca. 
Puta que os pariu...

Não, não mudou a opinião acerca do meu nariz...

E mais não sei o quê...

Jakarta o que dizer?
Se não fosse o Street Food Tour, em que éramos apenas duas pessoas e por isso deu para falar de muitas coisas pra além da comida - que era óptima - a cidade não tem mesmo nada para se fazer. É que mesmo mesmo nada.
A antiga praça colonial, onde pretendia relaxar no Café Batavia, tornou-se um inferno por causa do assédio das estudantes.
Acabei por rumar ao hotel.
No dia seguinte, a caminha da Mesquita, vi um grupo de jovens europeus. 
Acelerei o passo, muito bem acelerado, e quando já estava próximo ...abrandei, e perguntei direcções para a Mesquita (e eu a ve-la por cima da copa das árvores).
Juntei-me a eles.
Três Franceses que viviam em Singapura e visitavam - também desiludidos - a cidade.
Depois da Mesquita, sob a torreira do sol, convidaram-me para ir ao hotel deles para tomarmos um banho e de seguida almoçar.
Meio atrapalhado, entrei no táxi com eles, e a meio caminho disse-lhes 
que tinha o avião para Bali às 21h, por isso tinha que sair da cidade às 18h, e que já eram 15h, e ainda tinha que ir à Uniqlo...
e mais não sei o quê para fazer...





quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Blogger

Enquanto o Blogger não actualizar a App para o iOS 11 não há posts destes meus dias pela Indonésia.
Agradeçam à merda do Blogger.



update:
Eu a queixar-me de algo que não pago...
Não posso né?

Ironia or not ironia

Acabei de reservar um Street Food em Jakarta cujo ponto de encontro é em frente ao Mc Donald's.
Já estou a gostar do sentido de humor dos Indonésios.


Or not...

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Negro

Escrever sobre a tristeza do que se perde é sempre muito ingrato. Quando não se é um escritor, quando não se augura a ser um mais difícil é por uns dedos a tocar em teclas e passar para um ecran o que se passa cá dentro.

A questão é que neste Domingo, arderam as minha matas.
As mesmas que há quinze anos atrás tinham ardido, e onde há quinze anos atrás eu vi a minha vida em perigo rodeado por um fogo veloz.
Quando passam as imagens na TV - como as de Pedrogão ou deste fim de semana - não vejo, afasto-me.
Nunca ninguém repara. Apenas acham que não tenho opinião formada sobre o assunto. E mantenho-me calado ouvindo as acesas revoltas populares.
Cobardia?
Sim muita.
Muito medo também.
Mas a dor de há quinze anos atrás é sempre reavivada quando vejo o fogo dantesco consumir vidas e memórias. E o negro volta aos meus olhos e à minha alma.

A vida continua, claro está, consome-nos, amanhã estou a entrar num avião todo eu sorridente para mais umas férias...
Mas o olhar por detrás dos óculos da moda,
                                está negro como nunca.



quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Ando a dormir??

O meu amado Colby Keller, veio ao Queer 2017, deu entrevistas e passou-me tudo ao lado...
Vou ter que ir ao castigo!!









quarta-feira, 11 de outubro de 2017

A placa

No ultimo feriado, tive direito a uma inauguração com descerramento de placa em meu nome.
O trabalho em questão não me deixa em pontas - talvez por querer mais palmas dos pares de profissão que dos comuns mortais - mas ter uma placa, em que o nosso nome vai ficar registado para a posteridade é assim ....estranho.
Por enquanto ainda só consigo perceber que é ...estranho.
É quase quase como um filho que ao principio é só merda e xixi, xixi e merda, e ao longo dos tempos se vai criando uma relação empática.

Quando eu desaparecer, a placa vai ficar ali.
E é ...estranho.


segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Fim de Semana em Toulouse


Uma das "grandes cidades" Francesas - é a 4ª cidade mas não tem mais que 400.00 hab. - mais sub valorizadas. É calma, é latina, é linda, e está a uma hora de voo. Conhecida por ser o centro da aeronáutica Europeia - sede e fábrica da Airbus - tem também uma das mais antigas universidades do mundo. Óptima para um fim de semana a dois.












sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Hipocrisia Nacionalista

Ao folhear os jornais do dia, vejo a campanha do PNR - partido nacionalista de teor fascista. Para além das barbaridades tolas e infantis que eles apregoam e que em Portugal pouco acolhimento têm, dou de caras com uma foto que me paralisou.
Nela está um colega meu de trabalho. Aquele colega que está a umas secretárias de mim.
Aquele colega que milita num partido nacionalista, ou seja, contra tudo o que é estrangeiro e as suas maléficas influências na nossa brava pátria isolada do mundo há quinhentos anos.
Aquele colega que milita num partido nacionalista, mas que já foi casado com uma cubana e agora com uma brasileira.
Bem...tenho que ir ali fazer umas perguntinhas ao tipo e piscar-lhe o olho. Pode ser que com tal coerência que ele demonstra, ao militar num partido homofóbico ele  goste é de ...paneleiros. 



quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Criancinhas...

- Oh tio que estás a ouvir?
- Uma entrevista.
- Que horror de rádio. Não tens gosto nenhum. Nunca tiveste toda a tua vida.

Porque é que não posso dizer à criancinha

Puta que te pariu!!????

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Graffiters caseiros

E como nos íamos desfazer da antiga cozinha, deixamos os nossos amigos darem asas à imaginação....Aqui estão os tags e desenhos menos privados ;)


Amor em Vietnamita


Frigorifico em Vietnamita






Umas merdas em árabe.



Não posso traduzir pois há crianças a ler.... ;)



sábado, 16 de setembro de 2017

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Estou vivo

Realmente para que vamos de férias?
Antes é uma lufa lufa para deixar tudo encaminhado e preparado para não haver problemas durante as férias.
Quando regressamos é resolver o que ficou acumulado durante as férias.
Desta vez ainda acrescento o desmontar da cozinha e sala para preparar para obras.
Agora dormimos na rua...


E precisamos de novas férias...



quarta-feira, 30 de agosto de 2017

O mundo é um urinol

É bom estar numa praia de Naxos e chegar uma grupeta musculouca gay de Lisboa-Madrid. :-/
Toca a encolher a barriga.
Melhor: toca a enfiar a cabeça na areia. 


Lição Cultural

Nunca percebia muito bem porque tanta gente queria tirar fotos comigo.  No hotel, no táxi “para mostrar à filha”, as miúdas no shopping meio...