segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Aprender

O Mikel perguntou o que eu tinha aprendido com a história da semana passada. 
E isso fez-me pensar. 
Terei ficado amargurado, a dizer que os homens são todos iguais, que as pessoas não valem nada, que deixei de acreditar no amor e na paixão?
Não. Não. Não. Não.
Claro que nos meses seguintes andei na merda, fodi com meio mundo, queria o carinho da outra metade. 
Mas fiz o meu luto, e hoje guardo-o - tal como todos os meus ex's - num cantinho muito especial. Só tenho a dizer coisas boas de todos e retenho quase somente os sorrisos deles. E acho que é recíproco.
Voltando ao Mikel, o que aprendi....Aprendi a soltar-me, a confiar em mim, a conhecer-me melhor, a deixar-me ir na aventura, a não prometer mais do que posso dar e a não querer mais do que posso receber.
Aprendi ...a viver.

P.S. Se nos voltámos a encontrar passados 10 anos? Um dia conto-vos. ;)

4 comentários:

  1. É essêncial aprender a viver com o que a vida tem de bom e de mau. Agora truca truca com meio mundo, Deus me livre :-p o cansaço deveria de ser infinito.

    ResponderEliminar
  2. Fico contente por ver que tiraste boas lições dessa aprendizagem. Se toda a gente agisse assim, o mundo seria bem melhor! ^^

    ResponderEliminar
  3. Vá.-.. um dia não, hoje!!! Queremos saber como continua essa história :D

    ResponderEliminar

Santorini 2