sexta-feira, 30 de setembro de 2016

@ Alentejo com anões

O Monte das Fufácias onde me encontro em retiro, fica pertinho de um café. A bem dizer, um tasco. Mesmo tasco do pior que existe.
Como não há mais nada na aldeia, o local é ponto de encontro e de romaria quotidiana de tod@s.
E nós sempre lá caídos, claro está.
Para a costumeira torradinha da manhã, para o café a seguir ao almocinho e claro para o café depois de jantar. Às vezes com um cheirinho para alegrar a malta.
O mais interessante neste café, é que é explorado por dois anões.
Certo.
Anões.
Só que são dois anões com 1.80m cada um.
E dois homens.
Certo.
Um casal.
Vá-se lá saber porquê, mas os aldeões, chamam ao casal de homens que exploram a taberna de...os anões.
Várias teorias correm no Monte das Fufácias e seus frequentadores. 
Ora porque os aldeões acham que os anões são todos gays. Ou porque se calhar acham que os gays são todos anões.
E o Goucha, não é propriamente pequeno?
Se calhar também acham que os gays têm a pila do tamanho dos anões, que julgo que seja proporcional - mais ou menos - ao tamanho do ser anão.
Ou para eles os anões e os gays são todos anormais, ou deficientes, ou...não sei...
Qual a vossa teoria, ?








3 comentários:

  1. Pode não ter nada a ver com essas suposições, podem ser apenas "apelidos" que as pessoas dão nas aldeias. E no Alentejo há muito disso.

    ResponderEliminar
  2. Sim, grande parte dos nomes alentejanos são assim...Mas anões/gays? Não percebo. :-/

    ResponderEliminar
  3. Isso tem a ver com os "rumores" que os gays têm "material" pequeno, pelo menos na cabeça do povo. rsrsrs

    ResponderEliminar

Santorini 2