segunda-feira, 19 de junho de 2017

Meus queridos trabalhadores do BNP Paribas

Gostei muito de vos ver por lá.
Vocês são jovens, têm o futuro à vossa frente.
Na vossa idade, também gostava de ter tido a coragem de enfrentar hierarquias e colegas e assumir-me como LGBT.
Também gostava de ter tido a apoio de chefias à inclusão e apoio para vestir uma t-shirt da empresa em que trabalhava e sair à rua numa Marcha LGBT.
Também gostava de ter tido coragem para andar a pedir patrocínios para ir à Marcha e tornar a coisa mais digna e acima de tudo...visível.
O que vocês fizeram é muito meritório.
Podiam ter ficado em casa, não se chateavam, estava um bom dia de praia, já sabiam que a vossa presença estava a causar mal estar junto de activistas mais radicais, mas
Se a Marcha não pode ser patrocinada, então não vai mesmo sair da cepa torta e do marasmo que  é  era.
E meus amigos activistas-histéricos-contra-bancos-que-apoiam-o-petróleo-e-o-carvão, eles não são banqueiros como vi em muitos cartazes.
São trabalhadores.
Como todos vós.
Mas vender bugigangas e fumar muito charro é um excelente modo de vida.
Arrreeeee





2 comentários:

  1. Uma coisa que nunca suportei são os tais ativistas histéricos ... são hipócritas em qualquer parte do mundo ...

    Beijão

    ResponderEliminar

Al Berto e Johnny Hooker