segunda-feira, 30 de abril de 2018

O Célio

Acabei de apanhar um Uber. O motorista, carioca, estava em Portugal há um ano. A família veio logo após um ou dois meses.
Disse-lhes que vieram no pior inverno dos último anos, questionei-os em relação à melancolia da neblina, as águas geladas do Atlântico, os preços - de tudo, os carrancudos dos Europeus, a xenofobia, o linguajar fechado.
Estava feliz com tudo.
Tudo.
Mais feliz estava porque podia levar os filhos ao parqui limpo, à escola pública que é maravilhosa cara, ao universalissimo sistema de saúde sem...sem medo do outro.

E medo constante em relação ao outro é coisa que você NÃO sabe o que é.
Não sabe!!

Não sei, não.


2 comentários:

  1. E medo constante em relação ao outro é coisa que você NÃO sabe o que é.
    Não sabe!

    Bem assim por aqui nos trópicos, em especial, no Rio de Janeiro ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele quando gritou "não sabe o que é ter medo" percebi perfeitamente do que fugiu no Brasil. E já percebeu que nós aqui não temos minima noção do medo diário do roubo/violencia/...

      Eliminar

O novo trombudo

Desde que exerço novas funções não tenho tempo para nada. Nem para o estaminé. Estou no sofá, prostrado. Cá em casa e fora dela, dizem-me qu...