terça-feira, 21 de julho de 2015

Afinal o que sou?

Este fim de semana, uma senhora na casa dos seus 70 anos, chamou-nos miúdos. Não em frente a nós, mas em conversa telefónica com outra velha qualquer - ou seja, estava a ser sincera. 
Mas miúdo???
Sinceramente não sei em que categoria me insiro, porque para o ano faço quarenta, nem sei em que palavra portuguesa me inscreva.
Mas como é que a velhota se ia referir a nós:

"Estão ali dois rapazes!"
Não acho que seja rapaz. Um rapaz para mim será um jovem adulto, tenrinho e a desbravar passarecas.

"Estão ali dois homens!"
Soa a pessoa masculina já graúda. Na casa dos 50 e tais. E não me soa bem.

"Estão ali dois senhores!"
Ainda há quinze dias os putos nos Açores me chamavam de senhor. E eu olhava para o mar. E eles a chamarem-me. E eu a olhar para o mar. Não aquele oh senhor não era certamente para mim.

Isto não é uma questão de me sentir mais velho ou novo, passa mesmo por falta de identificação com a palavra em si. Ou se calhar por passar uma vida a associar rapaz a catraio, e senhor a respeitável marido.

Se calhar ela podia dizer:
"Estão ali dois rabetas!"
Sim soa melhor! ;)

Rastaparta a lingua portuguesa...




1 comentário:

Éden

Fiquei sem fôlego ao ver esta curta tão delicada. Não só pela beleza do filme, mas porque há muitos muitos anos atrás, numa madrugada d...