quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

M&M

O casamento delas, foi para além de maravilhoso.
Não foi pela festa - que foi uma festa normal num hotel em Lisboa, mas foi pelo amor que rodeava aquela cerimónia. Pelo carinho, pela paixão que todos nós sentiamos por aquelas duas mulheres.

Quando uma das nubentes me pediu para ser padrinho, fiquei super lisonjeado, excitado, nervoso. Quase parecia o meu casamento. Quando compraram as alianças em Madrid, eu estava presente e não deixei de meter o bedelho!! 
Lembro-me perfeitamente de a ver pela primeira vez num voo a caminho de Roma. Encontrei uma grande amiga minha nesse voo, e a minha afilhada era a nova namorada da minha amiga. Apaixonei-me logo por aquele olhar doce, mas muito inteligente. Hoje somos unha com carne, e quando nos vemos estamos sempre agarradinhos.

Na cerimónia civil, a notária estava radiante. Dizia-nos que nunca tinha visto tanta gente aparecer ali no notário. Era uma querida, toda ela era sorrisos, e não era nada nada chata! Quando um dia me casar, vou à procura desta notária.


No copo d'água, a festa foi animada. Danças, discursos, muito orgulho, e acima de tudo muito amor.
Para o fim, o lançamento do bouquet.
Quem o apanhou?




4 comentários:

  1. Quer dizer que és o próximo a casar, não? xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se não foste tu, foi a tua cara metade!

      Eliminar
    2. Ahhh agora percebi o que o Horatius queria dizer. lol
      Sim fui eu que o apanhei. Ou antes, que me saiu em rifa!!

      Eliminar

Jakarta